Failosofia

#fail #megafail #epicfail #vaisconseguir

Formatos disponíveis
15,50€ I
13,95€ I
-10%
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
EM
STOCK
15,50€ I
13,95€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO IMEDIATO
I EM STOCK

SINOPSE

Há dias em que o céu permanece encoberto e o sol parece não querer brilhar. Nesses dias, acordas triste, não te apetece sair da cama e muito menos encarar o mundo.
Sim, nós sabemos, e a autora Elizabeth Day também! Hoje é mais velha, mas já esteve onde tu estás agora.
Este livro reconhece que os erros existem. E adivinha: até te ensinam coisas boas!
Prometemos.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

Um guia indispensável para todos os adolescentes.
Matthew Syed, autor de Tu és incrível

DETALHES DO PRODUTO

Failosofia
ISBN: 978-989-740-234-0
Edição/reimpressão: 08-2023
Editor: Ideias de Ler
Código: 03674
Idioma: Português
Dimensões: 142 x 210 x 14 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 144
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Desenvolvimento Pessoal e Espiritual > Autoajuda
Elizabeth Day é autora, jornalista e locutora. O seu livro de memórias, How To Fail: Everything I’ve Ever Learned From Things Going Wrong é um bestseller do Sunday Times e foi descrito como transformador pelos críticos. O seu romance de estreia Scissors, Paper, Stone ganhou o prémio Betty Trask. O romance seguinte, Home Fires, foi eleito Livro do Ano pelo Observer. O seu terceiro romance, Paradise City, considerado um dos melhores romances de 2015 pelo mesmo jornal e foi o Livro da Semana da revista People. Seguiu-se The Party, bestseller na Amazon, adaptado para televisão.
O seu podcast de sucesso, «How To Fail With Elizabeth Day», é uma celebração das coisas que não correram bem e ganhou o prémio Rising Star nos British Podcast Awards de 2019. Elizabeth é colunista da revista You no Mail on Sunday e autora de artigos para várias publicações no Reino Unido e nos EUA, incluindo The Telegraph, The Times, The Guardian, New York Magazine, The Observer, Vogue, Grazia e Elle. É colaboradora da Harper’s Bazaar. Cresceu na Irlanda do Norte e o seu primeiro emprego foi no The Derry Journal. Ganhou um British Press Award em 2004 para Jovem Jornalista do Ano e foi fortemente recomendada como Escritora de Reportagem do Ano em 2013. Tem um gato ruivo chamado Huxley que aprova esta mensagem.
Ver Mais